Home / Árvores / Cerejeira anã

Cerejeira anã

__ Eugenia mattosi __

___ Cerejeira-anã ___

_____ Uma jóia natural entre as Eugenias ____

Belo arbusto nativo da Mata Atlântica que produz lindos frutos avermelhados. É uma frutífera que pode ser cultivada em clima temperado ou tropical, porém próspera muito melhor no Sul onde o inverno é bem estabelecido e acentuado. Gosta de solos bem drenados, ricos em matéria orgânica e levemente úmidos. Seu porte varia entre 40 cm a um pouco mais de 1 metro. É uma planta bem ramificada.

Frutos pequenos, aquosos e doces que podem ser transformados em sucos, geleias e sorvetes. Faz a alegria dos animais e dos seres humanos ao ofertar um verdadeiro banquete in natura. É importante mencionar que os frutos e as sementes são valiosos objetos de pesquisa , pois apresentam um grande potencial como fitoterápicos contra males gastrointestinais. Foi comprovado a ação benéfica do fruto em reduzir a incidência de úlceras estomacais, bem como no combate a estas. É uma frutífera promissora.

Suas folhas são pequenas, elípticas, oblongas e possuem um tom avermelhado quando muito jovens. Pode ser plantada em vasos, canteiros e ainda usada para criar lindas barreiras verdes cujas flores brancas e perfumadas atraem muitas abelhas e outros polinizadores.

Seu nome científico foi criado em homenagem ao engenheiro agrônomo João Rodrigues Mattos – um ávido defensor das florestas de Araucárias. Ele era um grande estudioso de botânica sistemática
, em especial, da família Myrtaceae. O Parque Nacional Florestal de São Joaquim foi um de seus legados. Mattos também desejava a criação do Museu da Madeira, mas infelizmente ele não chegou a realizar este sonho, pois faleceu em 27 de Janeiro de 2022.

Infelizmente esta espécie encontra-se em perigo de extinção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *